Siga nossas redes:

 
Santa Catarina

Aumento na produção de grãos

Há expectativa de que a safra de milho e soja seja maior na lavoura de verão 2021/2022

Felipe Alípio
safra
Foto: Arquivo DR
O plantio da safra de grãos 2021/2022 está começando, mas o Cepa apresenta tendências de produção otimistas para Santa Catarina.

Com o início do plantio em andamento, os primeiros levantamentos para a safra de verão 2021/2022 em Santa Catarina são otimistas. O Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Cepa), da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri), aponta crescimento na produção da maioria das culturas. Destaques estão no cultivo de milho e soja. Os números foram apresentados pela Epagri/Cepa em evento on-line realizado na tarde da segunda-feira, 20.

Para o ciclo agrícola 2021/22, há expectativa de produzir duas safras de milho grão. Na primeira, tendência de produção é de 2.720.516 toneladas de milho grão. Segunda tende a ser inferior, já que muitas lavouras são destinadas a produção de silagem.

"A estiagem e o ataque de pragas comprometem fortemente a produção na safra 2021/21. Esse aumento projetado para a próxima safra de verão representa uma retomada aos patamares normais de produção do grão, caso tudo corra bem em relação ao clima", explica Haroldo Tavares Elias, analista da Epagri/Cepa.

Lavouras de milho destinado a silagem devem alcançar a produção de 9.246.058 toneladas. Caso as condições climáticas se mantenham apropriadas, a Epagri/Cepa estima uma produtividade média de 41.648 kg/ha, índice 61,9% superior ao ciclo agrícola 2020/21.

Crescimento expressivo tende a ser registrado nas lavouras de soja, já que a área destinada a cultura irá crescer. Nesta safra de verão, 725.698 hectares serão destinados as lavouras de soja, somando a primeira e segunda safra. Com esta área plantada e no cenário ideal de clima, os agricultores catarinenses devem colher 2.632.901 toneladas do grão ao final das duas safras.

Com 39% da área plantada, o arroz é a cultura mais adiantada entre os grãos de verão. Segundo o levantamento da Epagri/Cepa, o Estado deve colher 1.222.102 toneladas de arroz. Monta representa uma redução de -2,1%. "A safra anterior foi altamente produtiva, então essa queda de produtividade prevista não surpreende", explica Haroldo.

Estima-se que será produzido 68.424 toneladas de feijão na primeira safra. Esse crescimento se explica pelo aumento de 27,1% na produtividade, que deve saltar de 1.717 para 2.183 Kg/ha, entre as duas safras. Para esta safra de verão o Estado deve plantar 31.333 de hectares com a leguminosa, área 3,3% menor do que no ciclo agrícola anterior.

Mantendo praticamente a mesma área plantada, há estimativa de produzir 725.217,8 toneladas de banana. Monta é 48,2% a mais do que na última safra. A safra passada foi comprometida por ciclone que atingiu bananais. A expectativa é de que a produtividade média fique em 25.396,3 kg/ha, o que é 46% a mais do que na safra 2020/21.

Santa Catarina é um dos maiores produtores nacionais de maça. Para a safra 2021/22 é estimada a produção de 592.726,1 toneladas de maçã. Monta representa uma pequena queda (-0,6) em relação ao período anterior. A produtividade média deve ser de 39.745,6 kg/há.

Cepa apresentou a expectativa de safra de verão para outras culturas do Estado, de menor relevância econômica. A batata deve ter o maior aumento de quantidade produzida (33%), seguida pelo fumo (6,1%) e mandioca mesa (3,8%). Já o tomate vai enfrentar queda de -5,9% na produção. Com exceção da batata, cuja área plantada vai crescer 13,7%, todas as outras sofrerão redução de espaço. A produtividade média aumenta em todas estas culturas, na comparação com a safra passada.


Imagens

safra
safra



capa jornal.jpg
 
logo vetor branco.png

Adjori/SC - Todos os direitos reservados

Travessa Raulino Lazarin, nº 39, Centro, São Lourenço do Oeste/SC , CEP 89.990-000
Fone (49) 3344-1400, e-mail:contato@destaqueregional.jor.br

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina